“O Cerco de Mafeking”

“O Cerco de Mafeking”

Em 1899 era grande a agitação na África do Sul. As relações entre os Ingleses e o Governo da república do Transval, tinham chegado ao ponto de ruptura. B-P recebeu ordens para formar dois batalhões de carabineiros montados e dirigir-se a Mafeking, pois afirmava-se que “quem possuísse Mafeking teria nas mãos as rédeas da África do Sul”. Mafeking era uma vilória, mas era um importante ponto estratégico pois possuía uma linha de comboio. A BP foi dada a missão de defender Mafeking dos Boers (colonos brancos da África do Sul de descendência holandesa). Quando começou o cerco desproporção de forças era enorme (1 para 9). Confrontado com esta escassez de efectivos, Robert lembrou-se de utilizar em pequenas tarefas os rapazes e adolescentes a partir dos nove anos. Muitos deles tinhas bicicletas e puderam servir de estafetas, mensageiros para a distribuição do correio, sentinelas e muitos outros serviços, que desempenhavam com coragem e grande risco. Os êxitos destes rapazes entusiasmou Baden Powell. Durante 217 dias B-P defendeu Mafeking resistindo ao gigantesco cerco imposto pelos Boers, até que no dia 18 de Maio de 1900 lhe chegaram reforços. A cidade nunca foi tomada. BP era agora um herói militar conhecido em toda a Inglaterra. Com este retumbante sucesso, Baden Powell foi promovido a General com apenas 43 anos de Idade (O general mais novo do império).

Neste imaginário de tão nobre acontecimento, que os grupos Pioneiros de Vila Verde e Alhadas, partiram para a grande batalha final, num acampamento de 3 dias no Campo de Treinos da Escola de Engenharia de Tancos, numa paisagem de sonho sobre o rio Tejo e o castelo de Almorol.

Nesta, que foi a segunda actividade deste empreendimento os nossos guerreiros tiveram de colocar à prova as sua capacidades fisicas e espirito de corpo que aprenderam durante a preparação.

O ponto alto da actividade foi o grande jogo, 24 horas em que as duas equipas se preocuparam mais em defender Mafeking do que atacar.

Sem dúvida uma grande actividade escutista evolta num grande imaginário.

Parabéns aos guias.

Publicado em 28/06/2010, em Sem categoria. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: